sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Por segurança, veículos terão mudança nos retrovisores

Os espelhos retrovisores estão entre os equipamentos de segurança ativa mais importantes presentes nos automóveis. Usados de forma quase inconsciente, eles são fundamentais para evitar situações de risco e acidentes, pois sua principal função é ampliar a visão do motorista para ajudá-lo a se locomover de uma maneira mais segura.



Desde 1º de janeiro, os espelhos instalados nos automóveis e utilitários nacionais deverão seguir uma nova norma estabelecida pelo CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito). A resolução 226/07 é inspirada nas normas de segurança vigentes na Europa e, basicamente, amplia o campo de visão em largura e altura, aumentando a segurança nas ultrapassagens, mudanças de faixa ou ao sair e entrar em vagas paralelas.

"Os novos espelhos já estavam sendo adotados em alguns modelos da Volkswagen do Brasil ou naqueles que passaram por mudanças externas, ao longo de 2011. O Novo Fox, por exemplo, foi lançado no segundo semestre de 2009 já com retrovisores adequados à nova legislação. O Polo Hatch e o Polo Sedan também ganharam novos espelhos em julho de 2011, quando passaram por atualizações no design e no conteúdo", afirma Antônio Carnielli, gerente-executivo de Engenharia de Carroceria, Acabamento e Segurança Veicular da Volkswagen do Brasil.

Maior campo de retrovisão

De acordo com a legislação, o motorista deve ser capaz de enxergar uma faixa de estrada com quatro metros de largura em ambos os lados, a partir de vinte metros atrás dos pontos oculares do condutor. Além disso, na região mais próxima, deve-se ter visibilidade lateral mínima de um metro, quatro metros para trás, também nos dois lados do veículo (veja ilustração abaixo)




Para aumentar o campo de retrovisão e evitar que o retrovisor torne-se muito grande, o que perturba a harmonia de design do veículo, a solução técnica encontrada foi a adoção de lentes convexas, que ampliam a visão sem a necessidade de aumentar muito o corpo do espelho retrovisor.

11/01/2012 -- 11h00


Fonte: