quinta-feira, 24 de maio de 2012

Universitário é sequestrado e executado na frente da namorada




O delegado Josias de Lima, titular de Pilar, deve instaurar inquérito nesta quinta-feira, dia 24, para investigar o sequestro seguido de execução do universitário Handerson Thiago Alves Martins, de 21 anos, sequestrado e morto na noite desta quarta, 23, em um canavial na cidade de Pilar. O jovem havia sido levado momentos antes do crime quando chegava à sua residência, localizada no Conjunto Luzia Suruagy, no Tabuleiro do Pinto, na companhia da namorada, Ruana Kaline Silva Sátiro, 23 anos.

A dinâmica do crime, no entanto, levantou vários questionamentos. Segundo o pai da jovem, o casal chegava em casa após sair da faculdade. Ruana Sátiro teria saído do carro – um Golf de cor branca e placa NMI 4117/AL – quando dois elementos se aproximaram, renderam o casal e obrigaram-no a segui-los no carro. No mesmo local da abordagem, a dupla criminosa abandonou um Sandero de cor prata e placa NMO 2341/AL, que teria sido roubado.

Após o sequestro, o casal foi levado para uma região de canavial entre o Trevo do Polo cloroquímico e a cidade de Pilar. Os bandidos teriam mandado o casal descer do veículo e efetuaram vários disparos contra o jovem, que segundo a namorada não esboçou qualquer reação. Segundo a perícia, Handerson, que era conhecido como Handinho, foi atingido por quatro disparos na cabeça, no rosto e na coxa.

Depois do assassinato, a dupla fugiu no veículo da vítima, deixando Ruana em meio ao canavial. A jovem teria andado cerca de um quilômetro no escuro, aterrorizada, até chegar à rodovia que liga o trevo do pólo a Pilar e foi resgatada por um desconhecido, que a levou até o posto da Polícia Rodoviária Federal.

A jovem, de 23 anos, precisou ser encaminhada para o hospital por apresentar quadro catatônico, devido ao trauma.

O sequestro, seguido de execução do universitário, mobilizou várias guarnições da Polícia Militar. O veículo Golf, apresar de ser registrado como táxi, não apresentava nenhum adesivo ou equipamento indicando a atividade.

O corpo foi periciado e encaminhado para o Instituto Médico Legal Estácio de Lima, onde será submetido à necropsia e posteriormente será liberado para sepultamento.

A principal testemunha do crime é a jovem Ruana Sátiro, que deverá prestar depoimento assim que tiver condições psicológicas.

9h22, 24 de Maio de 2012



Cláudia Galvão
Handerson Tiago

Fonte: