terça-feira, 26 de julho de 2016

Inmeq faz verificação dos primeiros taxímetros em São Miguel dos Campos


32 veículos são cadastrados no município: dez realizaram a verificação na primeira etapa

O município alagoano de São Miguel dos Campos negocia há algum tempo o processo de implementação dos taxímetros. A cidade se enquadra na Lei 12.468, que regulamenta os serviços de táxis, que, entre outros pontos, determina o uso do equipamento em locais com população superior a 50 mil habitantes.

Nesta sexta-feira, 22, uma equipe do Instituto de Metrologia e Qualidade de Alagoas (Inmeq-AL) realizou a primeira etapa de verificação dos taxímetros instalados. O procedimento foi feito em 10 veículos, que, a partir de hoje, rodam com tarifas determinadas pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT).

“O uso do taxímetro é importante porque padroniza o serviço e impede a prática de cobrar de forma subjetiva por uma corrida, que um realiza a um preço e outro motorista faz por outro, sendo o percurso o mesmo”, explicou o chefe de Metrologia do Inmeq, José Padilha.

O diretor técnico do instituto, André Marsiglia, acompanhou a operação, assim como o presidente do Sindicato dos Taxistas de Alagoas (Sintaxi-AL), o superintendente da SMTT no município, além da Associação dos Taxistas de São Miguel dos Campos.

Na pista de verificação, taxistas relataram que o uso do equipamento vai contribuir para o desenvolvimento da atividade de forma mais justa, tanto para o motorista como para o próprio consumidor. Com a regularização, os profissionais também terão acesso aos benefícios oferecidos para a profissão. 

Tarifa

Bandeirada: R$ 4,25

Bandeirada 1: R$ 0,50, equivalente ao percurso de 205,76 metros

Bandeirada 2: R$ 0,50, equivalente ao percurso de 146,63 metros

Hora parada: R$ 0,50, equivalente ao percurso de 124,57 segundos

Fonte:
Ascom Inmeq/Al
Texto Antonio Barbosa
.



sábado, 23 de julho de 2016

Inmeq faz verificação de taxímetros e divulga valor de bandeirada em São Miguel dos Campos


32 veículos são cadastrados no município: dez realizaram a verificação na primeira etapa

Com a regularização, os profissionais também terão acesso aos benefícios oferecidos para a profissão


O município alagoano de São Miguel dos Campos negocia há algum tempo o processo de implementação dos taxímetros. A cidade se enquadra na Lei 12.468, que regulamenta os serviços de táxis, que, entre outros pontos, determina o uso do equipamento em locais com população superior a 50 mil habitantes.

Nesta sexta-feira, 22, uma equipe do Instituto de Metrologia e Qualidade de Alagoas (Inmeq-AL) realizou a primeira etapa de verificação dos taxímetros instalados. O procedimento foi feito em 10 veículos, que, a partir de hoje, rodam com tarifas determinadas pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT).

“O uso do taxímetro é importante porque padroniza o serviço e impede a prática de cobrar de forma subjetiva por uma corrida, que um realiza a um preço e outro motorista faz por outro, sendo o percurso o mesmo”, explicou o chefe de Metrologia do Inmeq, José Padilha.

O diretor técnico do instituto, André Marsiglia, acompanhou a operação, assim como o presidente do Sindicato dos Taxistas de Alagoas (Sintaxi-AL), o superintendente da SMTT no município, além da Associação dos Taxistas de São Miguel dos Campos.

Na pista de verificação, taxistas relataram que o uso do equipamento vai contribuir para o desenvolvimento da                atividade de forma mais justa, tanto para o motorista como para o próprio consumidor. Com a regularização, os profissionais também terão acesso aos benefícios oferecidos para a profissão. 

Tarifa

Bandeirada: R$ 4,25
Bandeirada 1: R$ 0,50, equivalente ao percurso de 205,76 metros
Bandeirada 2: R$ 0,50, equivalente ao percurso de 146,63 metros
Hora parada: R$ 0,50, equivalente ao percurso de 124,57 segundos


22/07/2016 | 17:55 | Assessoria

Antônio Barbosa

Fonte:
.



quinta-feira, 7 de julho de 2016

Taxistas defendem aprovação de projeto que regulamenta Táxi Lotação

Sindicato estima que 600 profissionais seriam beneficiados com a regulamentação do serviço na capital 

O projeto que prevê a regulamentação da atividade de táxi lotação em Maceió deve ser votado em agosto deste ano na Câmara de Maceió, segundo o presidente do Sindicato dos Taxistas (Sintaxi), Ubiraci Correia, o "Bira". De autoria do vereador Galba Neto (PMDB), o projeto é visto com bons olhos pelos profissionais, que aguardam, ansiosamente, a aprovação da matéria. Segundo o sindicato, 600 taxistas poderiam ser beneficiados com a regulamentação.

Bora destaca que o serviço já é realidade nas cidades de Belo Horizonte-MG, Rio de Janeiro-RJ, e Aracaju-SE, possibilitando ao profissional trocar de categoria, migrando do convencional ou turismo para o taxi lotação. A mudança, reforça o presidente do sindicato, traria algumas mudanças, de modo a tornar o veículo exclusivo para aquela atividade.

"Fomos à Aracaju e à Belo Horizonte e vimos como funciona. Seria necessária uma série de mudanças para que a atividade seja regulamentada, como a retirada do taxímetro, a criação de uma tarifa específica e a troca da faixa lateral, entre outras coisas. E nada disso vai gerar custos para a Prefeitura", explicou.

Ainda de acordo com o presidente do Sintaxi, o projeto não permite a atuação de proprietários de carro particular e prevê que 20% do total de motoristas que possuem praça na capital podem se tornar táxi lotação. Atualmente, Maceió abriga três mil taxistas - ou seja, com o projeto, 600 poderiam mudar de categoria.


06/07/2016 17h42

Atualizada às 06/07/2016 18h13

Por Rafael Maynart | Portal Gazetaweb.com    


Fonte:
.


Condutor não precisa usar farol baixo em avenidas da capital, diz SMTT

Superintendência explica que lei federal não trata da obrigatoriedade, durante o dia, em rodovias dentro de perímetro urbano 

Lei entra em vigor nesta sexta, mas SMTT não vai fiscalizar o uso do farol baixo e durante o dia

Conforme determinação da lei federal nº 13.290/2016, a partir desta sexta-feira (08), passa a ser obrigatório o uso dos faróis de luz baixa pelos veículos de qualquer categoria à noite e durante o dia em túneis com iluminação pública e rodovias. Contudo, por serem municipalizadas, as rodovias dentro perímetro urbano de Maceió não estão submetidas a esta determinação. É o que explica a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT).

"Como algumas rodovias de Maceió possuem características urbanas, a fiscalização não necessita ser realizada pelos nossos agentes de trânsito", explica o superintendente Dário César Barbosa, citando o anexo I do Código de Trânsito Brasileiro, que trata da denominação de rodovia - diz respeito à via rural pavimentada.

Com isso, fica livre a circulação de veículos sem a obrigatoriedade do uso dos faróis de luz baixa nas avenidas Durval de Goés Monteiro, Fernandes Lima, Menino Marcelo (também conhecida por Via Expressa), Edgar de Goés Monteiro e Deputado Serzedelo de Barros Corrêa (BR-316 até o Catolé) e Lourival Melo Mota (BR-104 até a entrada do Conjunto Eustáquio Gomes). Todas são rodovias federais com circunscrição municipal por possuírem características urbanas e fiscalizadas pela SMTT por meio de convênio.

"O uso dos faróis de luz baixa nas condições estabelecidas pela nova legislação é fundamental para a segurança viária em vias onde a velocidade máxima supere os 60km/h e onde a iluminação é precária, como nas demais rodovias rurais. Há uma melhora na visibilidade dos veículos tanto de noite quanto de dia, aumentando a segurança viária e evitando acidentes graves", detalha o diretor operacional de Trânsito da SMTT, Carlos Calheiro.

07/07/2016 15h32

ASCOM - SMTT

Por Gazetaweb

Fonte:

.


terça-feira, 5 de julho de 2016

Assaltos contra taxistas cresceram 98% em 1 ano, estima sindicato

Crimes contra taxistas têm aumentado, segundo Sintaxi

Segundo Sintaxi, ao menos 12 ações do tipo são registradas, semanalmente, contra os profissionais do volante em Maceió; PM implanta "botão do pânico" 

O Sindicato dos Taxistas de Alagoas (Sintaxi-AL) informou, nesta terça-feira (5), que ao menos 12 assaltos têm sido registrados, semanalmente, contra os profissionais do volante na capital alagoana. A escalada da violência contra os taxistas, segundo o sindicato, tem levado a classe, inclusive, a evitar horários e localidades consideradas críticas. Conforme levantamento do Sintaxi, o número de ações criminosas dessa natureza cresceu assustadores 98%, em comparação com o mesmo período do ano passado.

É que em 2015, nas contas do sindicato, as ocorrências de assalto contra taxistas que circulam em Maceió se resumiam a somente duas por mês. Segundo Thiago Holanda, secretário-geral do Sintaxi, a violência que acomete o taxista tomou uma proporção inesperada.

"Não esperávamos um aumento tão grande. E esta modalidade de crime ganhou variantes. Semana passada, um colega de trabalho buscou um rapaz em um restaurante na Jatiúca, bairro nobre da capital, levando-o até o Barro Duro, onde o passageiro tentou esfaqueá-lo para roubar", relatou.

Contudo, Thiago reconhece que a maioria dos taxistas não se dirige à delegacia especializada para a confecção do Boletim de Ocorrência (B.O.), o que representa um complicador no tocante à investigação dos crimes.

"O taxista não pode deixar de trabalhar e, por isso, muitos optam por não registrar a ocorrência, o que é um erro. Temos discutido este problema nas nossas reuniões. A questão é que os colegas se queixam da demora, mesmo no caso em que têm dinheiro, celular e até o veículo tomados de assalto. Na última semana, por exemplo, três taxistas foram vítimas de atentados contra a vida", complementou.

Já com relação ao número de homicídios contra taxistas, foram sete os registros no ano passado, enquanto que, em 2016, já são quatro os assassinatos, ainda segundo levantamento do Sintaxi, o que preocupa a entidade. "É um número considerado alto, e isso nos deixa apreensivos", finalizou o secretário-geral, destacando que, em reunião com o comando da PM de Alagoas, a corporação prometeu, em resposta à ação dos criminosos, implantar o denominado "botão do pânico" nos veículos de táxi em até 30 dias - o mecanismo, segundo o Sintaxi, vai permitir aos taxistas um canal direto de comunicação com a polícia.

Por Pedro Ferro |

05/07/2016 16h01 –

Atualizada às 05/07/2016 17h19

Portal Gazetaweb.com   

Fonte:  



domingo, 3 de julho de 2016

Taxista é vítima de assalto no início da tarde desse sábado na Levada

O autor, um adolescente de 17 anos, foi detido por populares e encaminhado para a Central de Flagrantes 

O adolescente foi conduzido para a Central de Flagrantes

Um taxista foi vítima de assalto no início da tarde desse sábado (02), no bairro da Levada. Ele teve o táxi roubado, por um adolescente de 17 anos, mas populares que conseguiram impedir a fuga e deter o autor. Militares do 1º Batalhão de Polícia Militar apreendeu o acusado e o encaminharam para a Central de Flagrantes.

De acordo com o relatório do Centro Integrado de Operações da Segurança Pública (Ciosp), os militares foram abordados pela vítima, Lucas Gomes dos Santos , 27 anos, que informou que acabara de ter seu veículo, Classic LS de cor branca e placa NMN-6616, e alguns pertences, roubado por um adolescentes próximo ao antigo Ceasa.

Chegando ao local do fato, os militares apreenderam o acusado após ele ser detido pela população no momento da fuga.

Após prestar depoimento, o adolescente foi autuado pelo crime de roubo.

03/07/2016 08h56

Por Enya Tenório | Portal Gazetaweb.com    

Fonte:
.


terça-feira, 28 de junho de 2016

Confira o que abre e fecha em Maceió no feriado de Floriano Peixoto

Estabelecimentos comerciais funcionarão normalmente 

Nesta quarta-feira (29), feriado de Floriano Peixoto, os estabelecimentos comerciais funcionarão normalmente. Somente as repartições públicas não terão expediente. 

O Maceió Shopping, Parque Shopping e Pátio Maceió informaram que as lojas, cinemas e praça de alimentação funcionarão em horário normal, das 10h às 22h.

O centro da cidade também funcionará normalmente, e mais uma vez acontecerá uma parceira entre Sesc/Senac, Aliança Comercial e Fecomercio, que vai oferecer serviços gratuitos à população.

Os bancos abrem sem alterações. Os supermercados Extra, Hiper, G Barbosa e Palato também não mudam os horários de abrir e fechar.

Apenas as repartições públicas terão suas atividades paralisadas, mas voltam a funcionar normalmente na quinta-feira (30).

28/06/2016 09h47

Por Portal Gazetaweb.com    

Fonte:
.