quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Taxistas fazem carreata em protesto contra fiscalização da Arsal


Taxistas que fazem o transporte intermunicipal de passageiros realizaram uma carreata de cerca de 4km na manhã desta quarta-feira (7), até o Palácio República dos Palmares, no Centro. Os motoristas se concentraram na avenida Durval de Góes Monteiro, em frente a um supermercado atacadista, no Tabuleiro do Martins. O presidente do Sindicato dos Taxistas de Alagoas (Sinditáxi), Ubiracy Correia, explica que o protesto é contra as apreensões irregulares realizadas pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos de Alagoas (Arsal).

“Nós fazemos uma manifestação pacífica só sairemos do Palácio depois que falarmos com o governador Teotonio Vilela para discutirmos as nossas reivindicações. A categoria está sendo perseguida pela Arsal, que está impedindo de exercermos o nosso trabalho”, disse Bira. Cerca de 1.500 taxistas devem participar da carreata, identificados com a bandeira de Alagoas.

De acordo com o presidente do Sinditáxi, não existe nenhuma regulamentação que proíba o fretamento dos táxis para fazer o transporte de passageiros intermunicipais. “Nós somos taxistas legalizados e nossos veículos são fretados para prestar um serviço de transportes de passageiros da capital para o interior”, declarou. Ubiracy afirma que o governo já suspendeu por duas vezes as fiscalizações da Arsal; porém, a agência retoma as apreensões.

“Somos regidos pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Temos o direito de ir e vir. Não estamos fazendo lotação nem transporte clandestino. Agimos de forma legal e queremos ser tratados com respeito”, ressaltou o presidente da categoria.
Arsal nega apreensões irregulares

A reportagem da Gazetaweb entrou em contato com a assessoria da Arsal, que assegurou que as ações da agência estão dentro da lei. "Os taxistas são autorizados para rodar apenas dentro dos seus respectivos municípios", disse Adson Couto. Para o transporte intermunicipal, o serviço deve ser realizado pelos veículos licitados.

Segundo a Arsal, o fretamento para viagens é permitido, contudo, os taxistas devem anotar os nomes dos passageiros e, caso seja um transporte somente de ida, o motorista deve retornar sozinho. "Na volta, eles devem ter as mesmas pessoas e não pegar ninguém nos pontos. Isso caracteriza transporte ilegal", afirmou a assessoria. Os taxistas que não cumprem esta norma são punidos com multa e apreensão do veículo.

Trânsito caótico

A reportagem percorreu vários pontos onde os taxistas fizeram a carreata, gerando transtornos desde a Avenida Durval de Góes Monteiro até o Palácio República dos Palmares. Já no início da manhã, era perceptível a revolta de motoristas e pedestres que passam pela região, diariamente, seja pela principal avenida do Farol ou pela Via Expressa.

Apesar de o protesto ser pacífico, os motoristas “tomaram” toda a avenida. Já no final da manhã, o fluxo de veículos voltou ao normal na Fernandes Lima, mas a situação se agravou na Ladeira dos Martírios, ao lado do Palácio, onde a categoria pretende bloquear.

Em nota encaminhada à imprensa, a assessoria da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) informa que os agentes estão concentrados em todos os pontos do manifesto, para controlar o congestionamento que se formou ao longo do dia. Na última manifestação, cerca de mil taxistas se concentraram no entorno do Palácio República dos Palmares.


Quarta, Ago 07 2013

Escrito por  GAZETA WEB

Fonte:
.