terça-feira, 13 de agosto de 2013

Empresas e taxistas querem acabar com descontos na corrida

Taxista alegam que desconto acaba prejudicando a renda no final do mês (Crédito: Reprodução)

A Associação dos Taxistas de Maceió quer reduzir pela metade o valor do desconto dado no serviço de táxi na cidade, que atualmente é de 20% do preço total, dado na corrida a partir de R$ 9,65. A reivindicação causou um impasse entre algumas empresas de rádiotaxi e cooperativas, que querem a extinção total do abatimento.

O presidente da Associação, Alexandre Santos, alega que a política de desconto gera um grande prejuízo para o taxista, que acaba não lucrando "nada" com as corridas. "Nós queremos reduzir esse desconto para dar mais condições de trabalho ao taxista e acabar com a exploração".

Em reunião com as empresas de rádiotáxi na última semana, a associação propôs reduzir o desconto para 10% e só conceder o benefício nas corridas acima de R$ 15,05. "Se as empresas não aceitarem, nós faremos uma assembléia para ouvir uma contraproposta ou ratificar a nossa", adiantou Alexandre Santos.

Para algumas empresas, essa medida é uma tentativa de formação de cartel, já que propõe o mesmo valor para todos. O empresário Eduardo Felisdoro, dono da Unitáxi, afirmou que a proposta pode reduzir em até 50% o número de corridas. "Nenhum taxista é obrigado a trabalhar em empresas. Se escolherem trabalhar com a gente, é porque sabem que têm a segurança de uma renda média mensal e de um bom número de chamadas. Se tirarmos o desconto, não vamos conseguir manter esse padrão", afirmou.

Por outro lado, algumas cooperativas defendem que os descontos não deveriam ser apenas reduzidos, mas extintos. “Essa prática não é prejudicial só para as empresas, é prejudicial principalmente para o taxista”, defende José Adail de Oliveira, que é membro do Conselho Fiscal da Teletaxi.

Ainda segundo José Adail, a empresa está apenas esperando uma resolução da associação para poder implantar as mudanças. A Teletaxi, assim como outras, também trabalha com o serviço de rádiotáxi, que, de acordo com o Alexandre Santos, tem um custo semanal de cerca de R$ 100 para os taxistas.

Já a Unitáxi decidiu só conceder o desconto de 20% nas corridas que custarem a partir de R$ 12,65. “Mas vamos continuar dando desconto”, ressalta o proprietário. As demais empresas permanecem dando o abatimento nas corridas a partir de R$ 9,65.

Profissionais reclamam de prejuízo

O taxista Aldo Roberto concorda que o desconto sai do bolso do próprio trabalhador e acaba fazendo uma grande diferença no fim do mês. "Fica difícil, porque as corridas já estão poucas. Quando tira o desconto, não sobra nada", disse.

Alexandre Santos acrescenta que o desconto em nada beneficia o profissional de táxi, servindo apenas para que as empresas que operam no sistema de rádiotáxi possam abrir concorrência. “Essa política dá ao taxista um prejuízo mensal que gira em torno de R$ 600 a R$ 1 mil”, reforça.

"Cada uma [empresa] querendo aumentar os seus descontos para atrair mais clientes, com prejuízo para o profissional", criticou po presidente da associação. “Estamos trabalhando dessa maneira há 15 anos e lutamos para reduzir o desconto, que já foi de 50%”.

16:18 - 13/08/2013

Da Redação


Fonte:
.