domingo, 4 de maio de 2014

Vereador critica atuação dos agentes da ARSAL e defende taxistas


Palmeira - As abordagens dos agentes da Agência Reguladora de Serviços Públicos de Alagoas (ARSAL) foram duramente criticadas pelo vereador Júlio Cezar, durante sessão na Câmara Municipal esta semana. Segundo o parlamentar os taxistas que atuam no município palmeirense estão reclamando da forma como são abordados durante “blitz” rotineiras realizadas pelos agentes. “Pelos relatos dos profissionais não restam dúvidas de que está havendo exagero e desrespeito aos taxistas. Tenho certeza de que tais atitudes não coadunam com as orientações do Presidente da ARSAL, Waldo Wanderley” criticou.

O parlamentar avaliou que outro agravante neste episódio “é o fato dos agentes da ARSAL estarem exigindo alvará dos profissionais, sob pena de multa e recolhimento do carro, quando estes estão atuando de forma regular porque têm o alvará municipal, estão no cumprimento do seu respectivo exercício profissional no perímetro municipal, ou seja, não estão praticando táxi lotação ou transporte intermunicipal. São constrangimentos desnecessários e que soam como um desrespeito a estes trabalhadores” condenou, Júlio Cezar.

Ele também destacou que nos últimos anos os taxistas só acumulam perdas e não têm o que comemorar. “É uma categoria muito sofrida e que precisa do nosso apoio porque são trabalhadores que geram emprego de forma honesta. Os custos das taxas a que são obrigados pagar anualmente praticamente consomem seus salários, além da manutenção dos veículos e emplacamento” ressaltou o vereador.

“E, para piorar a Receita Federal somente faz a liberação dos descontos para compra ou troca de táxis caso seja instalado o taxímetro. A exigência ocorre em atendimento ao preconizado pela Lei Federal 12.468 de 26 de agosto de 2011, que obriga a instalação de taxímetro nos táxis nas cidades com população superior a 50 mil habitantes, e cria um novo custo para esses trabalhadores” explicou Júlio.

Júlio Cezar lembrou também que no começo da semana esteve reunido com o prefeito James, além de ter comunicado ao deputado Edval Gaia, que é o líder do governo estadual para articular uma reunião na ARSAL, onde iremos discutir esses problemas e buscar uma solução definitiva.

“Essa mobilização fortalece a luta destes profissionais, que precisam ter seus direitos respeitados para poderem trabalhar em paz. O prefeito James e o superintende da SMTT, Aurélio Brasileiro receberam os representantes do Sintaxi Palmeira para tratar de reivindicações de interesse da categoria e não hesitaram em apoiar os profissionais nesta luta, inclusive congelando o valor pago pelo alvará municipal sem acréscimo quando na instalação do taxímetro” finalizou.

Postado em 03/05/2014 às 09:43 por Redação com assessoria em Blog › Roberto Gonçalves

Fonte:
.