sábado, 10 de maio de 2014

Taxistas são vacinados contra o sarampo


Taxistas e funcionários de hotéis são vacinados contra o sarampo

Tríplice viral ainda imuniza contra rubéola e caxumba

Taxistas e funcionários de hotéis são vacinados contra o sarampo (Foto: Divulgação)

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da coordenação do Programa Nacional de Humanização (PNI), em parceria com a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), entidades ligadas ao setor turístico e a Associação de Bares, Restaurantes e Similares (Abrasel), vacinará até o dia 20 de maio, taxistas, profissionais da hotelaria e de bares e restaurantes, com a vacina Tríplice Viral, que protege contra o sarampo, além de imunizar contra ainda rubéola e caxumba.

A determinação é do Ministério da Saúde (MS) e é obrigatória em todo o território nacional, nos estados onde houver treinos e jogos das seleções que participarão da Copa do Mundo no Brasil.

Parceria

Uma equipe fixa de vacinadores da SMS está na sede do Sindicato dos Taxistas, na Rua Íris Alagoense, no Farol, para aplicar a Tríplice Viral. De acordo com informações do sindicato são mais de três mil taxistas na capital.

A coordenação do PNI afirma que já vacinou todos os profissionais do Hotel Radisson, que hospedará a seleção de Ganá que treinará em Maceió. “Daremos continuidade em toda rede hoteleira”, complementa a coordenadora do PNI da SMS, Júlia Oliveira.

Júlia explica ainda que a vacinação é seletiva, ou seja, aqueles profissionais que comprovarem por meio de carteira de vacinação ou algum outro documento reconhecido pelo Ministério da Saúde (MS), que já tomou a Tríplice Viral, poderá ficar de fora da campanha contra o sarampo.

Sarampo

O Sarampo já foi erradicado no Brasil há mais de 10 anos. A preocupação do Ministério é a de que há países onde o vírus da doença ainda circula, como por exemplo, nos países dos continentes europeus e asiáticos. “De acordo com a coordenação do Ministério mesmo eliminado no Brasil, ainda surgem casos da doença trazidos por pessoas que viajaram ao exterior”, afirmou a coordenadora.

Júlia destaca que o público alvo do Ministério da Saúde está no universo de trabalhadores que terão contato mais direto com os visitantes estrangeiros durante o período da Copa.

10/05/2014 09h46 

Gazetaweb, com assessoria

Fonte:
.