quarta-feira, 24 de julho de 2013

Taxistas ganham 'trégua' e Ladeira dos Martírios é liberada

Governo do Estado garante apoiar trabalhadores, mas pede cumprimento de norma relativa a transporte de passageiros vindos do interior

Chegou ao fim, no início da tarde desta quarta-feira (24), o protesto de taxistas que teve início ainda no final da manhã. Segundo o Sindicato dos Taxistas do Estado de Alagoas (Sintaxi-AL), o Governo do Estado resolveu dar uma trégua aos trabalhadores que realizam o serviço de táxi lotação na capital e interior e que tiveram seus veículos apreendidos em decorrência de fiscalizações realizadas por equipes da Agência Reguladora de Serviços Públicos (Arsal).

Após reunião no Palácio República dos Palmares com o secretário do Gabinete Civil, Álvaro Machado, ficou definido que as fiscalizações seguirão normalmente. Porém, desta feita, a Arsal espera contar com a compreensão dos trabalhadores durante este mês de julho, período durante o qual o Executivo vai tentar, em comum acordo, solucionar o problema - em definitivo - dos taxistas que estariam a circular irregularmente.

Pela manhã, dezenas de taxistas deixaram seus veículos, em apoio aos colegas que tiveram carros apreendidos, ao longo da Ladeira dos Martírios – logo interditada pelos manifestantes, que aguardavam a reunião com o governo –, no centro de Maceió. O trânsito, nas partes baixa e alta da capital, ficou bastante congestionado, sobretudo na Avenida Fernandes Lima, sentido Tabuleiro/Centro.

Os taxistas questionam o fato de as apreensões, segundo eles, não se basearem no que prevê o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), quanto ao transporte de passageiros entre os municípios, rechaçando o argumento de que o serviço representaria uma concorrência desleal com outros veículos que realizam o transporte intermunicipal, por exemplo, como as vans e ônibus regulares.

A Arsal, porém, alega que os taxistas estariam a retornar para os municípios do interior sem os passageiros com os quais deixaram os locais de origem, o que caracteriza a prática de transporte complementar intermunicipal, o que é permitido somente ao transportador regulamentado como tal.

Na reunião, inclusive, a agência reguladora informou ter feito novo apelo, no sentido de conscientizar os taxistas acerca da necessidade de se nomear cada passageiro oriundo do interior, evitando assim a apreensão do veículo de transporte, em caso de fiscalização.

24/07/2013 15h46 Nenhum comentário

Gazetaweb

Fonte:

.
.