segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Polícia Militar é acionada para conter ânimos de taxistas

Foram registrados bloqueios no Jacintinho e no Feitosa, em Maceió; profissionais querem fim de desconto

Uma mobilização de taxistas acabou em confusão nesta segunda-feira (2), em Maceió, e policiais militares tiveram de ser acionados para conter os ânimos dos manifestantes em dois pontos de Maceió: nos bairros Jacintinho e Feitosa, ambos na parte alta da capital. Eles querem a mudança na forma como é concedido o desconto aos usuários do serviço de táxi.

Homens do Batalhão de Polícia Eventos (BPE) e do Gerenciamento de Crises da Polícia Militar chegaram a ser acionados. De acordo com informações dos taxistas, responsáveis por uma das empresas teriam agido com violência no momento em que um grupo se dirigiu à sede, no Feitosa. Antes, porém, cerca de 200 taxistas já haviam fechado a Ladeira do Óleo, no Jacintinho, de onde seguiram para o bairro vizinho.

Segundo o presidente do Sindicato dos Taxistas de Alagoas, Ubiraci Correia, um projeto tenta amenizar a situação dos profissionais, que alegam serem “escravizados” pelas empresas. “Acontece que os taxistas não querem dar o desconto, que chega a 20%. A situação, do jeito que está, só penaliza os taxistas. Queremos que seja facultativo ou que se dê o desconto diretamente no taxímetro”, revelou o presidente do Sintáxi, Ubiraci Correia.

Os taxistas querem negociar com as empresas e pedem nova discussão sobre os descontos. “É que os descontos são oferecidos apenas para quem pede o táxi por telefone e não para quem está na rua. O sindicato também está discutindo esta situação com a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT)”, emendou Correia.

02/09/2013 13h52 6 comentários

Gazetaweb

Fonte:
.