sexta-feira, 28 de junho de 2013

Taxistas bloqueiam AL-101 Norte em protesto contra fiscalização da Arsal

Categoria quer mais flexibilidade no transporte entre municípios.

PM negocia liberação da pista em São Luis do Quitunde.

Taxistas querem mais liberdade para transportar passageiros no estado. (Foto: Jonathan Lins/G1)

Dezenas de taxistas bloquearam dois trechos da AL-101 Norte, na manhã desta sexta-feira (28), em protesto contra as constantes fiscalizações e apreensões de veículos pela Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal).

De acordo com o tenente Perdigão, do Gerenciamento de Crises da Polícia Militar de Alagoas, o trecho da estrada no município de Paripueira já foi desbloqueado. A equipe agora segue para o segundo bloqueio, na cidade de São Luis do Quitunde para tentar negociar com o outro grupo.

"Eles estão protestando contra as apreensões dos carros e pela proibição do transporte de passageiros entre municípios. Segundo os manifestantes, essa atuação da Arsal é abusiva", afirmou.

À reportagem do G1, a Arsal afirmou que os taxistas só possuem o alvará da prefeitura para circular dentro do município de origem. Caso o motorista transporte passageiros para outro município, ele deve apresentar aos fiscalizadores uma lista com a identificação das pessoas e no retorno à cidade devem voltar ou com os mesmos passageiros ou sem clientes.

Se os taxistas forem pegos transportando passageiro irregularmente, o carro é ginchado e o motorista paga uma multa devido ao transporte clandestino.

Fretamento

No início do mês, o presidente da Arsal, Waldo Wanderley recebeu o presidente do Sindicato dos Taxistas de Alagoas (Sintaxi), Ubiraci Correia de Lima para discutir o regulamento do Sistema de Fretamento.

Waldo Wanderley explicou ao representante dos taxistas que a resolução do Sistema de Fretamento Intermunicipal de Passageiros irá regulamentar o serviço e, a partir de sua publicação, o transportador terá que se cadastrar na Arsal ou, em caso de frete eventual, obter o talão de registro de passageiros.

“O regulamento irá ordenar o serviço, evitando o choque de funções no Sistema de Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros”, afirmou. Wanderley acredita que em cerca de 30 dias o regulamento será aprovado pelo colegiado da Arsal e publicado no Diário Oficial do Estado.

Ubiraci Correia recebeu uma cópia do regulamento, que foi submetido à consulta pública com várias contribuições de interessados, para apresentá-lo a categoria.

O fretamento intermunicipal de passageiros pode ser eventual (a exemplo do contratado para atividades turísticas, culturais, religiosas ou esportivas) ou contínuo, como é o caso do transporte de alunos de instituições de ensino ou funcionários de empresas públicas ou privadas.

28/06/2013 12h04 - Atualizado em 28/06/2013 12h08

Natália Souza

Do G1 AL


Fonte:
.