segunda-feira, 25 de março de 2013

Em protesto, taxistas cobram fiscalização de transporte alternativo.


Em protesto, taxistas cobram fiscalização de transporte alternativo.

Categoria repudia o grande número de veículos ao falar em 'competição' pelas ruas de Maceió

Cerca de 60 taxistas aglomeraram-se em protesto na manhã desta segunda-feira (25), em frente à Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT). A categoria reivindicou maior fiscalização de veículos que fazem o transporte alternativo e repudiou a quantidade de carros que utilizam o serviço. Os motoristas, segundo eles, estão “competindo” para conseguir lugar nas ruas da capital.

Segundo informações da Associação dos Profissionais Taxistas do Estado de Alagoas (Asprotan/AL), o protesto contou com o apoio do Sindicato dos Taxistas (Sintaxi) e os manifestantes buscaram uma resposta do órgão de trânsito. Eles não aceitam a forma como são tratados em relação a outros motoristas. “Eles estão tomando nosso lugar nas filas e não ligam para nossas reclamações. Além disso, não há fiscalização alguma para observá-los diariamente”, explicou Sérgio da Silva, um dos integrantes da Associação.

Um taxista entrou em contato com a Rádio Gazetaweb para expor a situação. De acordo com Adeildo da Silva, é o primeiro ato de manifesto dos profissionais. Caso não haja negociação junto à Prefeitura, os manifestantes devem recorrer ao Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) para encontrar uma solução.

Apesar do ato público, os taxistas alegam que não pretendem fechar nenhuma via nem causar qualquer prejuízo à população.

Jobison Barros

Fonte:
.