sábado, 5 de novembro de 2011

Seinfra alerta para mudanças no trânsito do Centro a partir deste sábado


A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra) informa que, a partir deste sábado (05) até o próximo dia 12, o trânsito na Rua do Imperador, Centro de Maceió, será interrompido para dar continuidade à obra de Recuperação, Substituição e Ampliação do Sistema de Esgoto de Maceió. Com 99% dos trabalhos finalizados, a obra de saneamento irá beneficiar mais de 250 mil moradores dos bairros da Ponta Verde, Pajuçara, Jatiúca, Poço, Jaraguá, Trapiche e Centro.


Para orientar os motoristas e reorganizar o trânsito local, trabalhou em conjunto com a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Maceió (SMTT). “Os condutores serão orientados por meio da sinalização para buscar alternativas de tráfego, evitando maiores transtornos. Durante a interdição do cruzamento da movimentada Avenida Comendador Leão, por exemplo, praticamente não houve problemas no tráfego. Planejamento e comunicação são fundamentais neste tipo de obra”, informa o secretário Adjunto de Obras, Transporte e Logística da Seinfra, Manoel Messias Costa.


Após a finalização dos trabalhos na Rua do Imperador, será interditado o cruzamento da Rua da Praia com a Rua Barão de Anadia, também no Centro. Já entre os dias 14 e 26 de novembro, está prevista a alteração do tráfego no terceiro e último trecho da obra, na Rua Durval Guimarães, bairro de Pajuçara. A Seinfra ressalta que as datas podem sofrer alterações, em caso de chuvas ou outros imprevistos naturais neste tipo de obra.


Recentemente, os trabalhos foram concluídos no cruzamento entre as avenidas Comendador Leão e Buarque de Macedo, no bairro do Jaraguá, e encontra-se em fase final no trecho da Avenida Buarque de Macedo em direção à Praça 13 de Maio, no bairro do Poço. As avenidas Assis Chateaubriand, no bairro do Trapiche, as ruas Ouvidor Batalha e Quintino Bocaiúva, ambas localizadas no bairro da Pajuçara, e a Travessa Hélio Pradines, na Ponta Verde, são outros locais onde os trabalhos também já foram finalizados.


A obra

Composto de três etapas, o projeto perfaz mais de 6 km de extensão de rede de esgoto, dos quais 5,8 km já foram concluídos. A primeira etapa da obra, referente à substituição das tubulações obsoletas, já está totalmente finalizada. A rede antiga de esgoto era composta de manilha de cerâmica e foi trocada por tubos de PVC, material mais durável, mais resistente a corrosões, inclusive aos produtos químicos gerados em esgoto sanitário.


A segunda etapa destinou-se à recuperação dos tubos de concreto deteriorados ao longo dos últimos 30 anos, que vinham provocando afundamento do solo de algumas regiões da cidade e, consequentemente, causando acidentes nesses locais. A terceira etapa inclui a ampliação dos tubos coletores, cujos diâmetros passarão de 1.000 mm para 1.400 mm, garantindo, entre outros benefícios, o aumento da capacidade de escoamento do esgoto para o emissário submarino.


Os investimentos em saneamento básico no interior e na capital de Alagoas têm sido prioridade do Governo do Estado, que já concluiu outras obras na área, como a implantação de novos anéis de distribuição de água, nos bairros da Pajuçara, Jatiúca e Ponta Verde, e a rede de esgoto da Baixa Maceió, no bairro do Vergel.


Saneamento duplicado

O Governo do Estado está dobrando o índice de cobertura de rede de esgotamento sanitário em Alagoas de 15% para 30%, com projetos executados pela Seinfra no interior e na capital. Em todo o Estado, estão sendo implantados mais de 130 km de rede de esgotamento sanitário e mais de 120 km de rede de abastecimento de água, beneficiando cerca de 1,1 milhão de alagoanos.


Somente em Maceió, o índice de cobertura está passando de 24% para cerca de 40%, com a realização de três grandes obras: o esgotamento sanitário da Baixa Maceió I, na região da orla lagunar, já concluída; o esgotamento da Bacia da Pajuçara, na região da orla marítima, e a ampliação do sistema coletor de esgoto, na região central.


De acordo com o secretário de Estado da Infraestrutura, Marco Fireman, a meta do governo é ampliar o índice de cobertura de esgoto na capital para 60% até 2014. “É importante lembrar que o objetivo de todas essas obras é melhorar significativamente o serviço de esgotamento sanitário da cidade, garantindo maior qualidade de vida à população”, explica.

12h50, 04 de Novembro de 2011

Fonte: Ascom Seinfra