quinta-feira, 10 de julho de 2014

Presidente de sindicato é preso em protesto de taxistas na BR-316


Ubiraci (BIRA) preso  (Foto: Fernando Ferreira/Cortesia)

Ainda foram detidos pelo Bope outros três taxistas que realizavam protesto contra fiscalização da Arsal

O protesto dos taxistas na BR-316, em Satuba, resultou na prisão do presidente do Sindicato dos Taxistas de Alagoas (Sintaxi/AL), Ubiraci Correia, o 'Bira', no final da manhã desta quinta-feira (10). Além do sindicalista, ainda foram detidos pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) mais três taxistas. Eles foram autuados por desacato na delegacia da Polícia Civil de Satuba e, em seguida, liberados.

Bira conversou com a reportagem e confirmou a prisão, informando que os militares do Bope chegaram ao local do manifesto efetuando disparos e abordagens à categoria, o que resultou na prisão de quatro motoristas. Eles foram conduzidos à Delegacia de Satuba, onde aguardavam a presença de advogados e do delegado Carlos Humberto, que vai analisar o fato e conversar com as partes.

“Estávamos fazendo um protesto pacífico contra a Arsal [Agência Reguladora de Serviços do Estado de Alagoas] quando o Bope já chegou atirando e acabando com o manifesto. Não colocamos nem os carros na pista, apenas fogo em pneus, mas as chamas foram controladas pelo Corpo de Bombeiros. Realmente, não sei o motivo da prisão; meus colegas foram abordados e fui defendê-los, mas eles não quiseram conversa e me levaram também”, informou Bira, na recepção da distrital.

Segundo Ubiraci, independentemente de prisão, os protestos vão continuar 'porque a Arsal está irredutível e não há como manter diálogo com o órgão regulador'. “Vamos continuar fechando vias, estradas e rodovias porque é inadmissível a postura da agência. Ela não pode mais apreender veículos, conforme determinação da Justiça, e nem fiscalizar aqui, pois, o local é uma rodovia federal, cuja competência é da Polícia Rodoviária Federal [PRF]”, assinalou o presidente.

O protesto

Os taxistas bloquearam um trecho da rodovia BR-316, no município de Satuba, como forma de protestar, mais uma vez, contra fiscalizações realizadas pela Arsal. Um grupo formado por cerca de 50 profissionais colocou fogo em pneus e galhos de árvores, impedindo o fluxo de veículos nos dois sentidos da estrada. Por conta disso, foi grande o congestionamento no local.

De acordo com Ubiraci Correia, o motivo do bloqueio é a ação efetuada pela Arsal durante as fiscalizações realizadas no estado. Segundo ele, como estão proibidos pela Justiça de apreender veículos, os fiscais agora estão mandando os passageiros descerem dos carros e aguardarem outra condução. 

Os profissionais são proibidos de transportar passageiros do interior para a capital e, depois, de retornar para a cidade de origem com outros ocupantes. Para que o transporte aconteça do interior para a capital, é preciso que sejam transportados os mesmos passageiros na ida e na volta, segundo a Arsal. 

Por sua vez, a assessoria de Comunicação da Arsal informou que, com a decisão judicial, o órgão fica impedido, apenas, de apreender veículos, mas pode continuar realizando o trabalho de fiscalização normalmente.

POLÍCIA

10/07/2014 12h18

Atualizado às 15h15

Jobison Barros

Foto: Cortesia

Fonte: