sábado, 18 de janeiro de 2014

Faixa exclusiva para ônibus gera polêmica entre taxistas e SMTT


Avenida é um dos principais corredores de transporte de Maceió (Crédito: TNH1)

O projeto que implantará as faixas exclusivas para ônibus em Maceió prevê que os táxis devem apenas entrar no corredor destinado aos coletivos, pegar um passageiro, com pelo menos 10m de distância do ponto, e voltar para a faixa do meio ou da esquerda. Já os taxistas querem poder transitar no local, sem restrição, quando estiverem com passageiros. No Rio de Janeiro taxistas protestaram pelo mesmo motivo.

"Já tem muito taxistas preocupado, pois como está previsto é preocupante. Não vejo como os táxis não poderem transitar pelo faixa do ônibus. Vai ser impossível pegar passageiro", queixa-se André Pereira.

Essa é mais uma polêmica que envolve a criação do corredor restrito aos ônibus na capital alagoana, que deverá entrar em operação em 17 de fevereiro. A faixa exclusiva para os ônibus percorrerá toda a extensão entre as Avenidas Fernandes Lima e Durval de Góes Monteiro. O projeto é uma das medidas da Prefeitura para a mobilidade urbana que, assim como em outras capitais, tem sido um dos grandes problemas provocados pela urbanizaçaõ e crescimento das cidades.

Insatisfeitos, os taxistas vão utilizar o sindicato da categoria para apresentar uma proposta de mudança no projeto ao superintendente da SMTT, Tárcio Vieira de Melo. De acordo com Ubirajara Correia, o Bira, presidente do Sindicato dos Taxistas de Alagoas (Sintaxi), os taxistas querem poder transitar na faixa exclusiva de ônibus quando estiverem com passageiros.

“Com passageiros no táxi, a gente pode desenvolver naturalmente a velocidade, sem comprometer o objetivo do projeto da faixa exclusiva para ônibus, que é justamente dar mais velocidade aos coletivos”, explicou Bira.

Segundo o sindicalista, a proposta deve ser entregue na próxima segunda-feira (20) ao superintendente Tácio Vieira Melo.


“Ainda não consegui falar com o superintendente, mas espero que na próxima segunda-feira ele possa me atender. Tentei contato por telefone, porém também não foi possível. Acredito que nossa proposta será aceita porque sei que o Tácio Vieira de Melo é um homem sensato e vai entender nosso pleito”, disse o presidente do Sintaxi.

SMTT

Em contato por telefone com o TNH1, a assessoria de comunicação da SMTT afirmou que o órgão prepara uma campanha informativa sobre o projeto de faixa exclusiva de ônibus a partir de fevereiro.

“A SMTT está preparando uma campanha educativa para ser veiculada em TV, rádio e outros meios de comunicação para tirar qualquer dúvida sobre o projeto faixa exclusiva para ônibus. Portanto, os taxistas ainda podem pensar que não vão poder entrar na área reservada aos ônibus. Eles vão poder entrar no corredor de ônibus, pegar o passageiro e voltar para as outras faixas”, explicou a SMTT por meio da assessoria.

Faixa da esquerda

Uma das muitas críticas que o projeto da SMTT tem recebido diz respeito à faixa da direita, escolhida para ser exclusiva para os coletivos. De acordo com especialistas e usuários de veículos particulares, o ideal seria que a faixa para o corredor fosse a da esquerda, como em outras capitais do País.

Em entrevista ao TNH1, o superintendente Tácio Vieira Melo afirmou que a equipe técnica da SMTT chegou a aventar a possibilidade de utilizar a faixa esquerda para os ônibus, porém, após consulta ao Ministério Público Estadual (MPE) voltou atrás para evitar desperdiçar dinheiro público.

"O ideal, de fato, seria a faixa exclusiva para ônibus do lado esquerdo. Mas o governo estadual já trabalha, ao lado do governo federal em Brasília, no projeto que prevê a instalaçao do VLT (Veiculo Leve sobre Trilhos) no canteiro central das Avenidas Fernandes Lima e Durval de Góes Monteiro. Dessa forma, chegamos a um entendimento com o MPE que não seria razoável nem correto gastar dinheiro para mudar os pontos de parada para o lado esquerdo e criar toda uma estrutura para isso, e depois ter que derrubar o que foi feito e jogar dinheiro fora", explicou Tácio Vieira Melo.

18/01/2014 08h02

Luciano Milano

Fonte:

 .