sábado, 9 de julho de 2011

Quatro homens são presos fortemente armados em Satuba

Cada um estava com um revólver municiado; quarteto foi abordado na BR-316 quando viajava em um táxi, cujo condutor deu toque de luz à polícia


Acusados não ofereceram resistência à prisão (Fotos: Bruno Soriano)

Quatro homens fortemente armados foram presos no final da tarde desta sexta-feira (08) quando viajavam em um veículo táxi, depois de o condutor do automóvel sinalizar à viatura da Polícia Militar que passava por trecho da rodovia BR-316, nas imediações do Matadouro Frogorífico de Alagoas (Mafrial), em Satuba, na Grande Maceió. O motorista percebeu a atitude suspeita dos quatro jovens que estavam no interior do carro, com alguns deles ingerindo cerveja e tecendo comentários sobre uma festa na qual marcariam presença. Com eles, a polícia apreendeu quatro revólveres calibre 38, todos municiados - um deles, prateado, possui, segundo a polícia, um poder de fogo um pouco maior, com precisão de tiro.

A guarnição do Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPRv), comandada pelo sargento PM Edson, apreendeu também dois aparelhos de telefone celular, além de três balas clavas (toucas utilizadas para se esconder o rosto) e duas peças de roupa que estavam numa bolsa e que pertenceriam a um dos acusados.

Foram detidos em flagrante, por porte ilegal de arma de fogo, José Carleano Mariano da Silva, mais conhecido como Nando, de 19 anos, José Cícero da Silva Vieira, de 26, Gleison Charles Andrade de Carvalho, 24, além de L.C.M., que seria menor de idade, com apenas 17 anos - nenhum deles apresentou documento de identificação.

Armas, munições e balas clavas apreendidas

A delegada plantonista Maria Aparecida autuou os acusados na Central de Polícia Civil, no bairro do Prado, para onde foi encaminhado o quarteto.

"Nós estávamos passando pelo Mafrial, em abordagem de rotina que sempre realizamos em parceria com a Arsal [Agência Reguladora de Serviços Públicos de Alagoas], quando o taxista, que viajava no sentido Maceió/Satuba, nos deu toque de luz. Perseguimos o táxi, este parou no estacionamento, e então abordamos todos os ocupantes. Nenhum deles esboçou reação", afirmou o sargento Edson.

Ainda de acordo com o militar, a suspeita é a de que os acusados roubariam o veículo do taxista para o possível cometimento de crimes no interior do estado. "Inicialmente eles falaram que iriam para uma festa em Satuba. Depois disseram que estavam viajando para a cidade de Viçosa. Agora cabe à polícia judiciária investigar", destacou o policial.

08.07.2011 | 18h30

  Gazetaweb - com Bruno Soriano
 .