quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Médica se nega a pagar corrida de táxi, quebra parabrisa e acaba na Central de Polícia.

Uma médica e professora de patologia foi detida acusada de se recusar a pagar uma corrida táxi e em meio à insatisfação do taxista, quebrar o parabrisa do veículo. A confusão aconteceu nesta terça, 6, e terminou com um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). A médica foi liberada.

Na Central de Flagrantes, a médica, que apresentava comportamento alterado, afirmou trabalhar na Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal). A assessoria de comunicação da Uncisal confirmou que a profissional médica pertence aos quadros da instituição como professora da cadeira de Patologia, mas que ela se encontra afastada das funções para tratamento de saúde.

A polícia informou, ainda, que uma consulta ao Sispol apontou que a médica responde por estelionato, apropriação indébita, além de difamação.

07/10/2015 08:31     

Cláudia Galvão

Fonte:

Danielle Silva/Alagoas24Horas

 .