quinta-feira, 28 de julho de 2016

Homem morto dentro de táxi não era taxista, afirma presidente do Sintaxi




Ubiraci Correia, representante da categoria, disse que jovem morto não tinha permissão para dirigir o veículo 

Suposto taxista teria sido morto no bairro da Levada, em Maceió

O presidente do Sindicato dos Taxistas de Alagoas (Sintaxi/AL), Ubiraci Correia, afirmou, nesta quinta-feira (28), que Thiago da Silva Cirilo, morto dentro de um táxi na noite dessa quarta, não era taxista. Segundo o sindicalista, o jovem não era o dono do carro nem o motorista auxiliar.

Em entrevista à Rádio Gazeta, na manhã desta quinta-feira (28), Correia afirmou que o jovem de 21 anos não tinha permissão para trabalhar como taxista em Maceió.

Ele explicou que os táxis só podem ser dirigidos pelo proprietário do veículo ou por outro motorista autorizado. "Esse rapaz que morreu ontem não tinha nenhum registro como taxista", declarou Correia.

Segundo o presidente do Sintaxi, os motoristas que têm permissão para trabalhar na capital devem ficar atentos e não devem deixar que pessoas sem autorização realizem o trabalho.

"Nós sabemos, inclusive, de pessoas que têm problemas com a justiça, que usam tornozeleira eletrônica e se passam por taxistas", disse Ubiraci ao reconhecer que a fiscalização precisa ser mais atuante no combate a essas irregularidades.

Correia não confirmou a informação de que, em média, 12 taxistas são assaltados por semana em Maceió. Este dado foi repassado por outro diretor do sindicado, antes do início da reunião com o secretário de segurança pública, coronel Paulo Domingos Lima Júnior, na manhã desta quinta-feira (28), justamente para cobrar mais segurança para a categoria.

28/07/2016 10h30

 Por Madysson Weslley | Portal Gazetaweb.com    

 .