domingo, 27 de outubro de 2013

Táxis de Tóquio investem no conforto dos passageiros

Portas abrem e fecham sozinhas e clientes podem carregar celular.

Em dia nublado, táxis disponibilizam guarda-chuva para o passageiro.

Nas movimentadas ruas de Tóquio, os táxis chamam atenção. Aparecem nas mais diversas cores. Além disso, tem a variedade de enfeites no teto: a bola, o mundo, a torre, o zeppelin, a estrela.

O que quase todos os táxis têm em comum é o modelo de carro: um tipo sedan, que apesar de novo, tem uma carinha de antigo. Alguns com os espelhinhos retrovisores externos lá na frente, no capô. A maioria, dos mais de 40 mil táxis, roda com gás natural.

Conforto é a regra para os passageiros de táxi de Tóquio. Quando a gente chega perto do carro, a porta abre e assim como ela abre também fecha sozinha. O segredo está do outro lado, junto ao motorista. Uma pequena manivela que ao ser puxada, aciona o mecanismo.

Todos os táxis têm paninho de renda nos bancos. Num deles, o cliente ainda pisa num tapete vermelho e pode recarregar a bateria do celular. Mas a maior gentileza de todas é que em dias nublados, o motorista tem, no porta-malas, guarda-chuva se o passageiro precisar.

Hisamitsu Matsuto nasceu no Japão, mas foi pequeno para o Brasil. Voltou e virou taxista.

Trabalha três dias na semana, mas numa jornada pesada. “O meu horário é das 15h às 11h do dia seguinte. No começo foi duro, mas depois que acostuma é tranquilo", conta Hisamitsu.

Foi preciso se acostumar também com o sistema de endereços, pois em Tóquio, só as ruas principais têm nome. A salvação é o equipamento de GPS, que vai além de orientar o caminho: informa também como está o trânsito.

Apesar de viver num lugar que tem taxa de criminalidade baixíssima, o carro também tem suas defesas, como quatro câmeras internas e em caso de assalto, a luz externa pisca.

O que mais parece coisa de filme de agente secreto é um botão que solta fumaça e dá tempo para fugir. Tanta novidade tem um preço: a bandeirada começa em 710 ienes, mais de R$ 15 e sobe velozmente. Mais um motivo, para gente querer chegar rapidinho ao destino.


Veja o vídeo clicndo no link abaixo:


Edição do dia 26/10/2013

26/10/2013 13h57 - Atualizado em 26/10/2013 14h35

Fonte:
.