segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Frota de veículos cresce 9% em um ano no Estado

SATURAÇÃO.

Na capital alagoana, aumento foi de 13%, segundo números do Detran

Frota de veículos cresce 9% em um ano no Estado

Por: THIAGO GOMES – REPÓRTER

Dados fornecidos pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) apontam o crescimento de 9% da frota de veículos em Alagoas, entre dezembro de 2013 e dezembro de 2014. O aumento na capital foi ainda maior, de 13%, no mesmo período. Apesar da quantidade absurda de carros e motocicletas no tráfego local, a malha viária é a mesma e, o que é pior, sem previsão de ser expandida. Com o fluxo saturado, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) estuda medidas para minimizar os transtornos e fazer algumas adequações visando mais fluidez.

Em números gerais, Alagoas tinha uma frota de 675.589 veículos em dezembro do ano passado, conforme informou o Detran. Fazendo parâmetro com o mesmo período de 2013, a partir das informações que constam no relatório do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), a quantidade era de 614.566. Em um ano, foram 61.023 veículos novos e seminovos que foram emplacados no Estado.

O Detran já dispõe de dados atualizados da frota. Agora em fevereiro de 2015, são 677.073 veículos que trafegam em Alagoas. Isso implica em dizer que são 1.404 novas unidades rodando somente este ano. O número global inclui todo tipo de transporte – seja ele urbano, coletivo ou rural. A frota de automóveis é a maior do Estado, com 298.975 carros. Também estão presentes 225.215 motocicletas, 32.905 motonetas, 19.839 caminhões, 40.903 caminhonetes e 20.932 caminhonetes.

Em Maceió, conforme estatísticas mais atualizadas pelo Detran, são 180.805 carros circulando, 7.884 caminhões, 19.425 caminhonetes, 12.773 camionetas, 1.445 micro-ônibus, 62.726 motocicletas, 4.072 motonetas e 2.383 ônibus. A frota da capital já ultrapassou os 306 mil veículos e tem pressionado a SMTT a criar estratégias para incentivar os condutores a deixar o carro em casa para seguir de transporte público.

Edição de 22 de Fevereiro de 2015

Fonte:
.