quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Aplicativo Easy Taxi já é usado por um em cada quatro taxistas de Maceió

Desde que desembarcou em Maceió, em julho do ano passado, o aplicativo Easy Taxi começou a ameaçar o mercado das empresas e cooperativas de rádiotáxi no Estado, que cobram mensalidades (que podem ultrapassar R$ 400 mensais) por um serviço que o aplicativo, ao menos por enquanto, não cobra nada dos taxistas maceioenses. Em cidades como São Paulo, o Easy Taxi chega a cobrar R$ 2 por corrida.

Segundo a empresa, o Easy Taxi já é usado por 25% da frota de taxistas em Maceió de um total de cerca de três mil profissionais que atuam na capital, segundo o Sindicato dos Taxistas (Sintaxi). Em outras capitais do Nordeste, como Fortaleza, o aplicativo já é usado por 50% da frota.

Pioneira entre os aplicativos de táxi no Brasil, a empresa começa agora sofrer concorrência de aplicativos rivais como 99Taxis, WayTaxi, Taxibeat, Taxijá ou ResolveAí. A popularidade desses aplicativos, que podem ser baixados gratuitamente, tem explicação: os usuários não precisam buscar táxis pela rua ou fazer ligações telefônicas e, mais importante: podem monitorar a localização do táxi para saber se ele realmente está próximo do passageiro.

Para os taxistas, a ferramenta coloca o motorista em contato direto com o cliente, sem intermediários. “Mesmo sem oferecer desconto, como exigem algumas cooperativas, nossa clientela tem aumentado”, diz o taxista Fagner da Silva, que usa o Easy Taxi desde o ano passado. Assim como outros colegas, ele já pensa agora em aderir aos novos aplicativos que estão chegando no mercado, como o 99Taxis. “Quanto mais opções, melhor”.

Publicado em 12 de Fevereiro de 2014

Fonte:
.