sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Carro de taxista assassinado é periciado no IC


Veículo taxi que foi abandonado pelo criminoso (POAL)


O veículo táxi que estava em poder do taxista Avelar Silva Balbino, 52, quando ele foi assassinado na noite desta quinta-feira, no bairro da Jatiúca foi recuperado e periciado na manhã de hoje, 4, no Instituto de Criminalística de Alagoas. O exame foi realizado pelo papiloscopista Lucas de Faria Rodrigues da Força Nacional.

O carro modelo prisma, placa NMD 5238 e prefixo nº 0685, franqueado a empresa de táxi Pontual foi encontrado abandonado poucas horas após o homicídio, próximo ao Fórum Federal na Avenida Menino Marcelo, no bairro da Serraria. No seu interior o papiloscopista encontrou a carteira porta cédula e as sandálias da vítima, uma garrafa de refrigerante, documentos do veículo, um boné e outros objetos como o som automotivo e o kit gás do carro LEIA AQUI

Segundo o papiloscopista Lucas Rodrigues foram encontradas várias digitais com minúcias para fazer a análise pericial. Ele ainda explicou que no exame ele faz uma varredura na parte interna e externa do veiculo garimpando digitais. Para isso ele aplicou um produto para revelar as digitais, quando se confirma a presença do material elas são decalcadas, colocadas em suportes flexíveis e levadas ao Instituto de Identificação para a comparação com o banco de dados do órgão.

“Mesmo sendo um pequeno fragmento, ou em alguns casos apenas o núcleo da digital, podemos através do exame papiloscópico localizar e identificar o suspeito de cometer qualquer crime. E hoje conseguimos achar várias digitais que passarão por esse processo de análise de identificação”, explicou Rodrigues.

As chamadas digitais úteis, com possibilidade de identificação, foram encontradas principalmente na porta do motorista e no som do carro. Também foi encontrado sangue da vítima no banco do motorista o que determina que ele foi assassinado no interior do veículo. Neste momento Lucas encontra-se no Instituto de Identificação fazendo a comparação de digitais com o arquivo do II, quando o resultado do exame ficar pronto será encaminhado para a delegacia de homicídios.




04 de Janeiro de 2013 • 10h03 | atualizado às 10h12

Por: Aarão José

Fonte:

 .