quinta-feira, 17 de março de 2016

Reunião marca processo de implantação do taxímetro nos veículos de São Miguel


Foi realizada nesta quarta-feira, 16, a primeira reunião dos taxistas de São Miguel dos Campos, na sala de reuniões da empresa Prismel, promovida pelo Sindicato dos Taxistas de Alagoas (Sintaxi-AL) com a finalidade de melhorar o atendimento e serviço de táxi para a população.


Reunião com taxista realizada por Sintaxi-AL (Foto: Emerson Tiago/AlagoasNT)



Participaram da reunião praticamente todos os taxistas do município, além da presença do Vereador Jalmir Santos, esteve na sala uma equipe especializada na venda dos veículos, Thiago Alves, Luana, Elaine e Aroldo. Na oportunidade foram discutidas questões como a instalação de taxímetros, fiscalização no município, viagens a Maceió além da renovação dos veículos e outros assuntos.

A conhecida Lei do Taxista (nº 12.468), regulamenta direitos e deveres dos profissionais, e no Artigo 8, estabelece que os municípios com mais de 50 mil habitantes, são obrigados a usar o taxímetro. O equipamento eletrônico é responsável por calcular o valor a ser cobrado pela distância percorrida.

O Sindicato dos Taxistas do Estado de Alagoas (Sintaxi) e membros do Executivo estiveram presentes para debater duas pautas, sendo a primeira, o taxímetro e a segunda, a questão da renovação dos veículos, que podem dar mais segurança e conforto aos passageiros, mais outros pontos foram discutidos.



A pauta do taxímetro, foi em decorrência da Lei Federal, já em vigor, que obriga os municípios com mais de 50 mil habitantes fazer uso do equipamento, mais nada disso seria possível se o empresário Dr. Luiz Jatobá não tivesse buscado para a categoria essa regularização.

Agora a categoria depende apenas de um decreto do município, que é feito pelo superintendente de transporte e trânsito, Antônio Ramos, que segundo o presidente Bira, Ramos não colocará obstáculos e amanhã mesmo estará assinando e enviando a documentação para a capital.

“Estávamos dependendo de um decreto do município, estabelecendo que os profissionais atendessem a determinação da União. Então, a reunião foi bastante proveitosa. Não queremos causar prejuízo para a categoria, nem tão pouco, para o consumidor. E a partir de amanhã, tem início o processo de implantação do equipamento para os taxistas de São Miguel dos Campos”, pontuou o presidente.



                               Presidente do Sintaxi – Bira

A entidade maior dos taxistas de Alagoas, por possuir uma oficina com técnicos especializados e credenciados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO), vai adquirir os taxímetros e ficar responsável pela sua instalação e aferição.

No encontro desta quarta, ficou definido que o Sintaxi vai comprar, instalar e aferir os equipamentos. A oficina é em Maceió, mas, mesmo assim o presidente deixou aberto a categoria buscar o equipamento com outras empresas.

 Valor

A bandeira vai custar de R$ 4,95, a descolada como é chamada. E o custo por quilômetro, vai ser estudado, mais o presidente espera colocar os valores de Maceió em São Miguel, mais tudo será estudado. “Queremos colocar os valores de Maceió e deixar tudo padrão, e vai ser melhor para o miguelense”, afirmou o presidente.

O taxista Jorge, retrucou afirmando que São Miguel, não era Maceió em se tratando de movimento: “O senhor sabe que o movimento em São Miguel, é fraco e temos uma concorrência forte, os motos-taxistas, eles cobram apenas R$3,00 (três reais)”. Afirmou o taxista.


                                Taxista George

O presidente Bira concordou, mais disse que estava dando o valor para não precisar trocar o chip do taxímetro, que é cobrado normalmente R$140,00 (Cento e quarenta reais), mais pelo sindicato ficaria em torno de R$ 73,00 (Setenta e tres reais), e afirmou que até mesmo os mototaxistas iriam usar o taxímetro, e que já estava sendo testado em Palmeiras dos Índios.

Se tudo ocorrer como planejado, ainda este ano, todos os veículos com alvará para prestar o serviço de transporte de passageiros de São Miguel, serão dotados de taxímetro.

“A classe não quer causar prejuízo para ninguém. Queremos cumprir com a Lei e trabalhar regulamentado”, garantiu o sindicalista.

Segunda pauta

Ainda no encontro, foi exposto aos profissionais de São Miguel, que a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal), não pode apreender os táxis do interior que fazem o percurso para a capital.

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), por unanimidade de votos, de um colegiado composto por 11 desembargadores, nove foram favoráveis à categoria dos taxistas. Eles concluíram que a Arsal não  apreender os táxis do interior que vão a capital. Eles estavam agindo arbitrariamente. “Não estamos infringindo nenhuma Lei, apenas trabalhando para sustentar as nossas famílias. E o Poder Judiciário, garantiu o nosso direito”, concluiu o presidente do Sintaxi (ATP), Bira.


Por fim, o Secretário Geral do Sindicato, Fernando Ferreira, a reportagem do AlagoasNT, falou da importância da regularização e da renovação dos veículos da categoria, além de citar a filiação do grupo ao Sindicato através da Associação dos Taxistas de São Miguel dos Campos, falou ainda do apoio do vereador Jalmir, que é fundamental a categoria.

O vereador Jalmir Santos, motivou a categoria e conseguiu na reunião baixar o valor de filiação junto ao presidente Bira, o valor seria de R$ 150,00 (Cento e Cinquenta reais) e ficou num valor promocional de R$ 100,00 (Cem reais), e ainda disse que daria mais R$ 30,00 (trinta reais) e sortearia dois associados por mês, pagando a mensalidade até Dezembro.

A reportagem perguntou aos taxistas Jose, Izidio, Jaedson e Marciano, se gostaram da reunião, e todos foram bem enfáticos em relação a resposta, “foi muito bom, aprendemos muito e claro que ficamos mais felizes, pois Não podemos esquecer da Prismel que esta sempre nos apoiando”.

Curta a página oficial AlagoasNT no Facebook e@alagoasNT no Twitter.

mar. 17, 2016    

Fonte:
 .