sexta-feira, 18 de abril de 2014

Defesa Social e taxistas entram em acordo e categoria retorna ao trabalho


Cúpula da Segurança do Estado dialoga com representantes do Sintaxi e fica decidido que categoria não será penalizada

Secretário deixou claro que o Estado não aceita o fechamento das vias, prejudicando o direito de ir e vir da população.

“Nossa reivindicação foi muito bem atendida. Agradeço o espaço e, sobretudo, o apoio do secretário de Estado de Defesa Social de Alagoas (Seds), Maurício Maux, para solucionar o problema da categoria”. Com essas palavras o presidente do Sindicato dos Taxistas de Alagoas (Sintaxi-AL), Ubiraci Correia, deixou a reunião desta quarta-feira (16), no edifício sede da Defesa Social.

Um dia após bloquear estradas e rodovias em nove pontos do Estado, durante cinco horas, o presidente do Sintaxi se reuniu com a cúpula de Segurança de Alagoas e com o promotor de Justiça Flávio Gomes. Na ocasião, Ubiraci Correia reconheceu os excessos do protesto e afirmou que o episódio não será repetido.

A arma tirada de um policial militar durante a manifestação da categoria, que conta com três mil taxistas, foi devolvida logo após a reunião e dentro dos trâmites legais. Já a Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Estado de Alagoas  (Arsal), que teve um automóvel danificado durante o protesto, tomou as providências cabíveis para não comprometer seus serviços.

Após as explicações, o presidente do Sintaxi solicitou a liberação dos táxis apreendidos pelo Estado devido ao transporte irregular. Segundo Ubiraci Correia, existe uma liminar na justiça favorável ao transporte interestadual dos passageiros. Apesar de não ter sido notificado, o secretário Maurício Maux aceitou a liminar extraoficial, permitindo que os taxistas retornem ao trabalho.

“O Governo de Alagoas sempre buscará todos os meios pacíficos para atender as reivindicações das categorias trabalhistas que tenham como objetivo o bem estar dos cidadãos alagoanos. Por isso o Estado irá cumprir o que a lei permite, apesar de não haver notificação oficial para sentença da juíza”, comentou o o titular da Seds.

Apesar da posição favorável da Defesa Social, o secretário deixou claro que o Estado não aceita o fechamento das vias, prejudicando o direito de ir e vir da população. “Os cidadãos são livres para realizar suas manifestações, entretanto, as ações devem respeitar a ordem pública. Nesses casos estaremos disponíveis para dialogar e chegar a um entendimento favorável para maioria dos alagoanos”, salientou Maurício Maux.

O promotor Flávio Gomes destacou o tratamento cordial entre os agentes envolvidos no processo para o sucesso da reunião. “Chegamos a um denominador comum com respeito e dentro da lei. Todos serão beneficiados. O Estado irá cumprir de forma constitucional o direito de ordem pública e os táxis não serão apreendidos e multados”, explanou o representante do Ministério Público.

Botão do Pânico – Aproveitando o encontro, o representante do Sintaxi destacou o programa de monitoramento dos táxis lançado pelo Governo de Alagoas em 2013. “O Botão do Pânico reduziu consideravelmente as tentativas de assalto nas viagens. De forma prática podemos acionar a Polícia Militar. Hoje passageiros e motoristas têm uma sensação de tranquilidade graças a esse serviço”.

Postado em 17/04/2014 às 17:44

Crédito: Paulo Rios/Ascom

Por Assessoria

Fonte:
.