sexta-feira, 3 de junho de 2011

'Parecia cena do Iraque', diz frentista após explosão em posto no RJ

Carro abastecia em São Gonçalo quando houve a explosão, diz polícia.

Uma pessoa morreu e seis ficaram feridas, segundo os bombeiros.

Carro ficou totalmente destruído após explosão que deixou um morto
(Foto: Rodrigo Vianna / G1)

Com o ouvido ainda afetado pela explosão do cilindro de gás GNV de um carro em um posto de gasolina em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, o frentista Paulo Roberto Pallit, de 27 anos, falou sobre o acidente, na tarde desta sexta-feira (3). Segundo os bombeiros, uma pessoa morreu e seis ficaram feridas, entre elas, um bebê de 1 ano e meio.

"Foi tudo muito rápido. Eu estava perto do tanque de gasolina de um carro e, de repente, houve a explosão. Parecia cena de guerra no Iraque porque eu não conseguia ver nada. Tinha muita fumaça e poeira. E o teto todo veio abaixo", disse ele.

O frentista contou ainda que foi arremessado do outro lado do posto e correu para ajudar as vítimas, mas uma mulher morreu no local. Ela seria a mãe do bebê.

Ele disse ainda que houve correria e desespero e que moradores vizinhos foram ao local ver o que tinha acontecido.

Muito emocionado, ele lembra da cena da criança ferida no chão após ter sido arremessada para fora do carro. Um homem que estava fora do carro pagando a conta, e que seria o pai da criança, ficou desnorteado, disse Paulo.

Empresário estava perto do carro que explodiu

O carro do empresário Valdir Brasil, de 52 anos, estava ao lado do veículo que explodiu. Ele disse que pavaga a conta fora do carro quando ouviu um barulho de gás vazando e, em seguida, veio a explosão. Valdir contou que não houve fogo, mas muita fumaça e que a primeira reação foi correr, mas quando retornou ao local viu o desatre.

"O som foi ensurdecedor e eu só me lembro de muita fumaça, poeira e o teto sobre mim. A cena foi forte. Eu só me lembro de ver uma mulher saindo de dentro do carro muito ferida. Não dá para explicar. É uma coisa dificil de tirar da cabeça", contou.

De acordo com o dono do posto, Thiago Osório, de 28 anos, ao todo seis veículos foram atingidos, incluindo o que explodiu. Ele disse que as bombas de gás passaram por uma revisão na quarta-feira (1) e têm selo do Inmetro.

Peritos da Polícia Civil estiveram no local. A polícia investiga se o carro tinha autorização para o uso do kit-gás.


Explosão em posto de gasolina ocorreu na tarde desta sexta em São Gonçalo
(Foto: Rodrigo Vianna / G1)

Bebê teve queimaduras de 2º grau

Três feridos foram levados para o Hospital Alberto Torres, em São Gonçalo. O bebê de 1 ano e meio sofreu queimaduras de segundo grau nos braços e nas costas e passou por uma cirurgia para a retirada de pele queimada. Ele está no Centro de Terapia Intensiva, sedado, segundo a secretaria estadual de Saúde. Também foi levada para o hospital uma mulher, que seria tia do menino, e que teve traumatismo craniano  e fratura em uma das pernas com perda de tecido. Ela está em neurocirurgia e depois deve ser submetida a uma cirurgia ortopédica. Um homem, que seria o pai da criança, está em observação após ter passado por exames, informou a secretaria.

De acordo com testemunhas, três feridos teriam deixado o local em carros particulares.

Segundo a Polícia Militar, a explosão ocorreu quando o carro estava sendo abastecido. Bombeiros do quartel de São Gonçalo foram chamados.


Teto de posto de gasolina também ficou destruído em consequência da explosão 
(Foto: Rodrigo Vianna / G1)

03/06/2011 18h18 - Atualizado em 03/06/2011 21h05

Rodrigo Vianna

Todos os direitos reservado ao G1 RJ
.