sexta-feira, 17 de junho de 2011

Campanha incentiva o uso do Gás Natural Veicular

Incentivar e ampliar o uso do Gás Natural para Veículos (GNV) em Alagoas é o objetivo de campanha coordenada pela Algás, em parceria com a Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande), a Agência de Fomento de Alagoas (Afal), o Sindcombustíveis, e a Secretaria de Estado de Comunicação (Secom). A viabilização do projeto, que será lançado no segundo semestre deste ano, foi tema de reunião realizada nessa quarta-feira (15), na Seplande.


A economia de 63% em relação ao combustível líquido e a redução na emissão de gases poluentes são algumas das vantagens da utilização do GNV que serão destacadas através da campanha. Como forma de atrair novos consumidores, com foco naqueles que utilizam o veículo como instrumento de trabalho, a Afal irá ofertar o financiamento para a aquisição de kits de GNV e a Algás irá prover o primeiro abastecimento gratuito de 300 m³ para os novos clientes.


Para o secretario do Planejamento e do Desenvolvimento, Luiz Otavio Gomes, a campanha demonstra a integração entre o Governo e o setor privado. “O Governo do Estado articula e apoia essa campanha, que traz benefícios para todos os envolvidos; tanto para o consumidor, que passará a ter uma economia mensal considerável, como para o desenvolvimento de Alagoas”, destacou o secretário Luiz Otavio Gomes.


Segundo o presidente da Algás, Geoberto Espírito Santo, o gás representa uma grande opção de energia alternativa e passa por uma excelente fase no âmbito mundial. “A exemplo disso, vai ocorrer um leilão com 582 térmicas a gás natural. Temos que aproveitar esse momento e impulsionar a venda do GNV, aumentando a frota de carros que utilizam o combustível em Alagoas”, acrescentou.


O financiamento para a aquisição dos kits a GNV, que custam cerca de R$ 3 mil, será ofertado pela Afal para clientes formais ou informais, desde que não tenham restrição de crédito. O pagamento poderá ser efetuado em um prazo de 18 ou 24 meses, com R$ 30 de desconto nas duas últimas parcelas, desde que haja a adimplência de 100%.


“A nossa proposta de financiamento já está fechada e foi discutida durante reunião com a Algás. A nossa linha de crédito será disponibilizada para os taxistas, que devem ser cooperados, sindicalizados ou pertencer a uma empresa, que vai atuar como avalista”, explicou o presidente da Afal, Antônio Carlos Quintiliano.


O financiamento será realizado em nome do taxista e cabe à cooperativa realizar o cadastramento dos interessados e encaminhar à Afal. Segundo o diretor da Agência, Fábio Leão, a cooperativa não terá responsabilidade pela inadimplência do crédito, mas deve notificar aqueles que descumprirem o determinado.


A Algás irá coordenar toda a campanha e gerenciar o fornecimento de 300m³ de combustível gratuitamente para o abastecimento do cliente que adquirir o kit ou comprar o carro já com GNV de fábrica. Caberá aos postos realizar a promoção e o incentivo ao uso do Gás Natural.


Segundo o diretor de marketing da Algás, Felipe Chaves, a campanha também visa esclarecer os mitos a respeito da conversão de veículos para o uso do Gás Natural. “Já começamos este projeto em alguns postos do interior, e observamos que à medida que eles passam a ter novos clientes, ocorre um processo de fidelização e, consequentemente, o aumento dos lucros do negócio”, detalhou.


O Governo do Estado irá arcar com os custos de criação das peças publicitárias e irá promover a divulgação da campanha, através da Secom. O secretário adjunto Mário Lima participou da reunião e garantiu que os esforços da Secretaria estarão voltados para a concretização do projeto.


Projeto piloto – Durante a reunião dessa terça, ainda foi levantada a possibilidade de se realizar um projeto para a adaptação da frota de veículos do Estado para o Gás Natural Veicular, e assim reduzir os custos do Governo. Inicialmente, seriam escolhidos os 10 carros de maior consumo de combustível, e posteriormente, seriam convertidos os carros de autoridades, como uma estratégia de marketing.

--
19h30, 16 de Junho de 2011


Ascom/Sepland


Fonte: Sepland
.